“O que nos segura no campo missionário não é o amor pelo país ou pelo povo, é o amor e a fé que temos no Deus que nos amou primeiro e morreu em nosso favor”

10363583_693681287391069_7874684843733493062_n

Thainá, 28, está envolvida em missões desde os 13 anos trabalhando como intérprete de LIBRAS em sua igreja, mas seu chamado para missões mundiais foi confirmado aos 15 anos de idade em um Congresso de Surdos e Ouvintes em Curitiba -PR.

A missionária relata que por várias vezes foi “tentata” a não começar sua graduação e depois a não terminá-la, para seguir em missões, mas ao buscar a orientação de Deus e da família, entendeu que deveria concluir os estudos e que isso seria útil em seu ministério.

10649577_512330625578290_4429406371554293482_nEnquanto cursava Fisioterapia, participava em suas férias de projetos missionários, como o TransAmapá (organizada pela JMN – Junta de Missões Nacionais), Asas do Socorro em Manaus (com a equipe JUBAC – Juventude Batista de Cotia) e Tenda da Esperança.

Depois de formada, trabalhou um ano e meio na área, mas sentia a necessidade de se aprofundar mais em estudos sobre a Palavra de Deus, investindo em seu ministério. Então, em 2011 se matriculou no CIEM (Centro Integrado de Educação e Missões), que foi direcionado ao discipulado, evangelismo e treinamento de surdos em São Paulo.

Roberto é formado em Letras-Árabe pela UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e trabalha como professor, “durante minha infância havia o desejo de trabalhar como jornalista, daí o interesse pela língua árabe”, explica o missionário.

Em 2005, Roberto se mudou de Juíz de Fora (sua cidade natal) para o Rio de Janeiro, onde iniciou seu curso de árabe. “Durante o curso tive um encontro com Jesus depois de ter feito evangelismo e orado por uma budista. Na oração, entendi que sou pecador como àquela menina. Hoje estou trabalhando para que outras pessoas, principalmente àquelas que têm origem árabe ou seguem a fé Islã, também tenham a mesma oportunidade de conhecê-lo”, relata.

A partir de 2008, quando abriu seu coração a Jesus, Roberto diz que ouvia um constante chamado à missões, ele então teve a oportunidade de evangelizar um libanês, que se entregou ao Senhor. Seu preparo como missionário começou em 2009, por meio de viagens ao interior de Minas Gerais, nas cidades de Mendes Pimentel e Elói Mendes. Em janeiro de 2011, decidido a se envolver mais, Roberto pediu demissão do emprego que tinha para fazer um curso prático de evangelismo a árabes e muçulmanos.

Thainá e Roberto se conheceram no campo missionário, numa jornada que passou por três países da Europa: Portugal, Albânia e macedônia. Depois desse tempo, ao retornarem para o Brasil, começaram a se comunicar via rede social e telefone, “estávamos passando por lutas parecidas, então combinamos de um orar pelo outro para vencê-las”, relatam.

1526306_10152119205214726_1682962119_nAlgum tempo depois da experiência dos dois na Europa, de acordo com o casal, Roberto foi até São Paulo, onde Thainá mora, para conhecer alguns lugares onde fica o povo árabe (foco do ministério de Roberto). Foi a partir das intercessões que um fazia pelo outro e desse reencontro, que começaram a se aproximar sentimentalmente. “Então, decidimos iniciar um namoro com objetivo do casamento, ele pediu a benção dos meus pais e voltou para o Rio de Janeiro. No meio do ano noivamos e no inicio de 2015 nos casamos”, diz Thainá.

Como experiências desse tempo fora do Brasil, o casal tem muitas histórias. Eles relatam que na Albânia, país com grande influência islâmica, foram visitar algumas igrejas e outros locais onde trabalhariam. Ali uma mulher convidou a equipe para tomar café em sua casa – segundo eles, na Albânia quando alguém o chama para sua casa é uma grande honra. Sendo assim, aceitaram o que enxergaram como uma oportunidade, sem saber exatamente o que esperava por eles. Foi então que a “dona Diana” começou a compartilhar um pouco de sua vida aos 15 voluntários, “bem emocionada ela contou que sentia saudade de seus pais e de seu filho que estava estudando em outro país, então ela aceitou ouvir a nossa opinião enquanto cristãos, ministramos o plano de salvação com o recurso da pulseira com as cores do livro sem palavras e o amor de Deus se manifestou naquele lugar, ela aceitou a Cristo e tivemos a oportunidade de cantar (‘Deus te ama e eu te amo e assim devemos viver..’) e orar por ela em nossa língua, e ainda a presenteamos com uma Bíblia em albanês”, conta o casal.

10353721_693681647391033_253186855518213886_nSegundo Roberto, na Albânia o grupo teve dificuldade em falar às crianças sobre Jesus, “elas diziam que não poderiam aceitá-Lo porque eram muçuImanas”, diz. Assim, Roberto relata que foi por meio do esporte e do toque do Espírito Santo que ele usou como estratégia pedir que os meninos lessem para ele um folheto em albanês, com o pretexto de ensiná-lo a língua deles. “Assim, o Senhor fez com que os meninos lessem a Palavra dEele, esse é o poder do Nosso Senhor quando quer nos usar como ferramenta para a glória de Teu Reino”, complementa.

Como estímulo aos que têm chamado missionário, Thainá e Roberto deixam a seguinte mensagem:
Persevere, honre, ame, obedeça e tema a Cristo de todo o seu coração, só assim você terá a ousadia de sair do seu país para servir ao Senhor longe de sua família, igreja e amigos. O que nos segura no campo missionário não é o amor pelo país ou pelo povo, é o amor e a fé que temos no Deus que nos amou primeiro e morreu em nosso favor.” E com respeito aos que são chamados para fazer missões onde estão, em suas próprias cidades, eles aconselham:

11072720_10153179071344726_6929456613293762590_nSeja luz, não deixe a rotina, o comodismo e as mazelas deste mundo influenciar suas atitudes, seja canal de bênçãos nas mãos do Senhor. Admiramos muito os que ficam e são corajosos, não se envergonham do evangelho. Pela graça do Senhor temos presenciado muitos cristãos sendo luz neste mundo caído.”

Hoje, Thainá e Roberto estão em São Paulo – SP. Thainá trabalha com ensino, evangelismo e discipulado para surdos e Roberto trabalha com apoio aos refugiados e estuda Teologia. O casal define o chamado da família deles com o versículo 6 do capítulo 11 de Hebreus:
Sem fé é impossível agradar a Deus, pois quem dele se aproxima precisa crer que ele existe e que recompensa aqueles que o buscam”.

Pedidos de Oração:

– Nossa adaptação como casal (nos casamos há 3 meses)

– Pela adaptação e emprego para o Roberto em São Paulo

– Por recursos para pagar o Seminário

– Por direção ministerial aqui em SP, queremos nos engajar mais na questão dos refugiados, orem para que nossa igreja nos apoie.

Novos Desafios

– Aprimoramento do inglês na forma que Deus desejar, já que nossa pretensão é sair do Brasil daqui uns 2 anos, após Roberto e eu terminarmos os estudos de teologia, conforme for a vontade do Senhor.

10522590_693681394057725_578781159383151435_n

Anúncios

5 thoughts on ““O que nos segura no campo missionário não é o amor pelo país ou pelo povo, é o amor e a fé que temos no Deus que nos amou primeiro e morreu em nosso favor”

  1. Muito lindo fiquei emocionada e saiba que vocês sempre estarão em minhas orações.Sei que vocês serão bênção por onde passar.
    Muito feliz por vocês e seu chamado, Deus os uniu com o propósito de levar o seu amor as nações e juntos em família mostrar a importância de constitui e viver em família.
    Amo vocês sempre

  2. Sou a mãe mais abençoada do mundo ter um filho com caráter do Roberto e recebe do Senhor o presente a Thainá como nora foi benção em dobro. Glória te dou Senhor e tenho a certeza que vai cuidar da vida deles com muito amor.

  3. Querida Thaina, que alegria em saber de seus projetos. Louvo a Deus, por tudo o que está acontecendo, algumas vezes em nossa aula inaugural de hebraico você compartilhou o desejo de trabalhar com esse povo, e hoje lendo essas palavras vejo o quanto o nosso Deus moveu sua vida para o encontro do propósito dEle. ELE nos ouve e cumpre sUa vontade em nossas vidas !!! Você é muito Especial. Que vocês possam desfrutar como casal as bençãos do Senhor nesse campo, sendo farol e referência como cristãos a um povo que ainda não beberam da Verdade, a que Liberta, Cura e Salva. Vocês serão foco de minhas orações. Que o Espirito Santo de Deus lhes guardem, protejam e lhes dê provisões e Estratégias para essa Obra tão grandiosa. Deus Abençoe ! Que através de suas vidas, muitas e muitas pessoas possam conhecer e aceitar o Savador. MT 8.15 A QUE CAIU NA BOA TERRA SÃO OS QUE, TENDO OUVIDO DE BOM E RETO CORAÇÃO, RETÉM A PALAVRA; ESTES FRUTIFICAM COM PERSEVERANÇA. !!!!

    BEIJOS !!

    No amor de Cristo Jesus …..

    Céia Ventura.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s